CEVs criam rede nacional para acompanhar processos

  • Publicado em País

As comissões estaduais da Verdade vão criar uma rede nacional com objetivo de dar continuidade às recomendações feitas nos relatórios apresentados até agora. A decisão foi tomada sexta-feira (17) e faz parte de uma carta lançada ao final de um encontro, no Rio, entre representantes de comissões da Verdade de seis estados: Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

O presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous, disse que a rede vai garantir que o trabalho de anos das comissões não fique sem providências. "O trabalho continua, porque ainda há muita coisa para investigar, apurar e revelar. Talvez esse trabalho não se conclua com o término das atividades das comissões, daí termos idealizado esse encontro para tratar do legado e de mecanismos de monitoramento das recomendações da comissão nacional e das comissões estaduais."

A presidenta da Comissão Especial para Mortos e Desaparecidos Políticos, procuradora da República Eugênia Gonzaga, ressaltou que é importante retomar os trabalhos da entidade, que foi uma das gêneses das comissões da Verdade. "A entrega do relatório da CNV pode ter dado a impressão de que os trabalhos estavam encerrados, mas ainda há muito o quê fazer. A permanência dessas comissões da Verdade vai fazer com que as situações de morte e desaparecimentos continuem a ser apurados, para que sejam levadas à Justiça e possibilitem a identificação dos corpos."

O relatório da Comissão Nacional da Verdade está disponível na página da comissão na internet: http://www.cnv.gov.br. (Agência Brasil)

MEDCOR Exames Cardiológicos