Operação contra associação criminosa que extorquia mototaxistas em Duque de Caxias

  • Publicado em Matérias

MPRJ e PMERJ realizaram operação de busca e apreensão na quarta-feira (02/12)

 Operação contra associação criminosa que extorquia mototaxistas em Duque de Caxias ReproducaoO Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), por meio da sua Subsecretaria de Inteligência (SISPMERJ) em parceria com a Corregedoria da PMERJ e a 59ª Delegacia da PCERJ, realizaram na quarta-feira (02/12), a Operação Mototáxi, com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão contra oito integrantes de uma associação criminosa, sete deles policiais militares, à época lotados no 15º BPM.

Todos são denunciados pelo crime de associação criminosa para prática de corrupção e extorsão, no período de outubro de 2019 a maio de 2020, com a cobrança de propinas de mototaxistas que atuam em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A operação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ).

Leia também: Advogado pede que plenário do STF reveja suspensão de inelegibilidade de Washington Reis

Dessa forma, estão denunciados os sete policiais militares. Além dos PMs, contra os quais o parquet fluminense requereu também a perda da função pública, foi denunciado um oitavo integrante que atuava na administração dos pontos, controlando o acesso e a circulação dos mototaxistas, sendo o responsável pelo recolhimento dos valores e seu repasse aos policiais militares.

As denúncias foram recebidas e os mandados deferidos pelo juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Duque de Caxias e pela Auditoria da Justiça Militar, que decretou cautelarmente a suspensão do exercício da função pública dos denunciados.

As buscas ocorreram em diversas regiões como Duque de Caxias, Freguesia, Cordovil, Recreio dos Bandeirantes, Santa Cruz, Guapimirim e Paciência. Durante a operação foram apreendidos sete celulares, uma motocicleta produto de furto, entorpecentes, cheques e cadernos de anotação.